Polícia Rodoviária multa 600 estabelecimentos por vender bebidas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) autuou, em todo o País, de sexta-feira até a meia-noite de domingo, cerca de 600 estabelecimentos comerciais às margens das estradas federais que vendiam bebidas alcoólicas. O número corresponde a 10% do total de pontos-de-venda fiscalizados.Em vigor desde sexta, o decreto 6.366 (que regulamenta a Medida Provisória 415) proibiu a venda de bebidas alcoólicas nas rodovias federais. Quem desrespeitar a lei recebe multa de R$ 1.500. Em caso de reincidência, a multa é de R$ 3 mil, e o acesso à rodovia fica suspenso por dois anos.No sábado, a reportagem encontrou três bares na Rodovia Régis Bittencourt, na altura dos municípios de Embu e Itapecerica, onde era possível comprar bebidas como cerveja e cachaça. Nos três, donos ou funcionários alegaram não terem sido avisados oficialmente da proibição. Na porta de grandes restaurantes, churrascarias e lanchonetes, havia panfletos da Polícia Rodoviária Federal informando sobre a proibição da venda de bebidas alcoólicas . Em Minas, uma liminar liberou a venda. O juiz atendeu a três mandados de segurança. Foram beneficiados os estabelecimentos que entraram com a ação e os cerca de 5 mil filiados ao sindicato.Na sexta, a Advocacia Geral da União (AGU) conseguiu derrubar na Justiça Federal duas liminares que liberavam a venda nas estradas federais que passam por Brasília e Caxias do Sul. VOLTA DO FERIADOA volta para São Paulo deve ser complicada, hoje e amanhã. A previsão da Agência de Transporte do Estado de São Paulo é de tráfego intenso, hoje, entre 14 e 23 horas, e amanhã, entre 6 e 15 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.