Polícia tem duas hipóteses para tiroteio em morro do Rio

A polícia investiga duas hipóteses para o tiroteio ocorrido nesta madrugada no Morro do Vidigal, no Rio: a ação seria uma vingança promovida por um traficante da própria favela expulso pelo chefe do tráfico local, Wagner daSilva (do Comando Vermelho), ou seria uma revanche contra a invasão da Rocinha em abril, o que teria iniciado a guerra entre os dois morros.Segundo informações do serviço reservado da PM, os bandidos já planejavam tomar o Vidigal desde a semana passada. No dia 1º, eles chegaram a roubarcinco carros na zona sul do Rio. O coronel Jorge Braga, responsável pelo policiamento das duas favelas, levou para o Vidigal um posto móvel queficará lá por tempo indeterminado. A Rocinha também está ocupada. No total, 400 PMs estão nas duas comunidades.Braga não acredita que os traficantes da Rocinha tenham tentado controlar o Vidigal. "Quando é assim, fica um rastro de sangue, eles invadem casas e os moradores ficam desesperados. Não foi o caso." O comandante disse, no entanto, que ainda há possibilidade de novas investidas dos traficantes do Vidigal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.