Polícia tem pistas dos assassinos de Toninho do PT

Diversas cápsulas apreendidas numa blitz oficial no bairro de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, e quatro impressões digitais encontradas no Vectra prata, suspeito de ter sido usado no assassinato do ex-prefeito Antonio da Costa Santos, o Toninho, são as pistas mais consistentes que a Polícia Civil tem para elucidar o homicídio, avaliou na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, o deputado federal Luís Eduardo Greenhalg (PT-SP).As cápsulas, semelhantes às deflagradas pela arma que matou o prefeito, foram encontradas no bairro onde impera uma quadrilha de narcotraficantes que se teria transformado em inimiga de Toninho e uma das principais suspeitas de ter planejado o assassinato."Mas não podemos descartar a hipótese de o narcotráfico ter sido induzido a executar o crime", antecipou o deputado. "Esta é a forma mais comum utilizada hoje para se articular um crime político."O Vectra prata, de acordo com Greenhalg, foi visto por testemunhas na Favela do Viracopos. "As pistas apontam para lá e, por mais discreta que a Polícia de Campinas tenha sido em suas informações, ela sabe disso. Acredito que a discrição esteja sendo usada para preservar as pistas", avaliou o deputado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.