Polícia testa cabine detectora de metais e drogas em Cumbica

A Polícia Federal começa a testar nesta quarta-feira, 24, no Aeroporto de Cumbica o Sentinel II, capaz de detectar em 5 segundos se o passageiro carrega entorpecentes, explosivos e armas químicas.Com um custo aproximado de US$ 500 mil, o equipamento é uma cabine equipada com dispositivos de jatos de ar que soltam partículas da pele e roupa das pessoas. O aparelho consegue acusar até se o passageiro consumiu drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.