Policiais, alvos de criminosos na noite do Rio

A polícia foi alvo de diversos ataques de criminosos entre a noite de terça-feira e a madrugada de hoje, no Grande Rio. Um policial militar e um federal foram baleados. Um bombeiro que trabalha como segurança do secretário estadual de Justiça, Sérgio Zveiter, também ficou ferido. Ninguém foi preso.O subtenente do Corpo de Bombeiros Valmir André de Araújo, de 46 anos, foi atingido de raspão por dois tiros, no abdômen eno braço, de madrugada, na Penha, zona norte do Rio. Os disparos foram feitos por dois bandidos que estavam num Gol. Eles queriam roubar o Santana em que Araújo estava, que é da Secretaria de Justiça.Também estavam no carro dois outros bombeiros que trabalham para Sérgio Zveiter ? o sargento Antônio Carlos Oliveira, de 43 anos, e o tenente Luís Felipe de Almeida Filho, de 24. Eles reagiram e houve troca de tiros. Só Araújo foi atingido.Ontem à noite, em São Gonçalo, município de Grande Rio, o tenente da PM Francisco Carlos da Silva Reigoto, de 41anos, foi baleado por três homens que estavam num Gol branco, no bairro Coelho.Lotado no batalhão de Alcântara, Niterói, o policial, que estava de folga, havia saído de um bar, onde conversava com amigos, e foi abordado quando se dirigia para seu carro, estacionado perto dali. Na mesma noite, na Avenida Brasil, o policial federal Luís Benício Ramos Privati, de 46 anos, foi atingido na mão esquerda ao reagir a um assalto. Um homem num Vectra fechou o Audi do agente perto da favela Roquete Pinto, em Ramos, zona norte do Rio. O ladrão desceu do automóvel e o rendeu, mas Privati reagiu. O bandido fugiu sem levar o Audi. O policial foi atendido no Hospital Geral de Bonsucesso e passa bem.

Agencia Estado,

26 de maio de 2004 | 17h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.