Policiais atiram contra motoqueiro e matam estudante

Três policiais militares estão sendo indiciados por homicídio culposo e tentativa de homicídio. Em uma ação desastrosa, os policiais erraram o alvo e acertaram a estudante Angélica Geralda Rosa, de 16 anos, que foi ferida no peito e morreu a caminho do Pronto-socorro do Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba, na grande São Paulo.Por volta das 20 horas de ontem, o motoqueiro Willian Alcides dos Santos, 23, pilotava uma moto, sem documentos e sem habilitação, e não parou em uma blitz que estava sendo realizada na Avenida Marechal Tito, na divisa entre o município de Itaquaquecetuba e o bairro de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo. Os policiais começaram a perseguir o motoqueiro, que entrou correndo na Panificadora Moreira, no Jardim Oliveirinha, região do Itaim Paulista, onde trabalha como entregador. O rapaz disse à polícia que iria se entregar, mas resolveu entrar na padaria por medida de precaução.Logo atrás, vieram os policiais, que segundo testemunhas, desceram da viatura atirando para o interior da padaria, de onde saía a estudante junto com outras duas colegas. Um dos tiros atingiu o peito de Angélica, que morreu.A história relatada pelos policiais à tenente-coronel Elisabete Solimã, oficial do comando do 32º Batalhão, foi a de que no momento em que a picape da PM parava em frente à panificadora, uma das rodas bateu na guia da calçada e, com o impacto, uma das armas acabou disparando, atingindo a adolescente. Os argumentos não convenceram o delegado, que vai indiciar os policiais militares. O caso está sendo registrado no 50º Distrito Policial, do Itaim Paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.