Policiais buscam corpo de Tim Lopes

Policiais das delegacias de homicídios e de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Penha e de Brás de Pina, além de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE) fazem nesta manhã uma operação na Favela da Grota, na zona norte do Rio, a procura dos restos do corpo do jornalista Tim Lopes, da Rede Globo. Segundo relatos de traficantes presos ontem, o corpo do jornalista foi incendiado e seus restos enterrados num cemitério clandestino na favela, próximo do local conhecido como ?microondas?, onde são feitas as execuções. Tim Lopes foi morto com um golpe de espada do tipo samurai, desferido pelo líder do tráfico do Complexo do Alemão, Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, depois de ser capturado e torturado por traficantes da favela Vila Cruzeiro, na zona norte do Rio. Antes de ser morto, Tim teria sido submetido a um julgamento comandado por Elias Maluco e outros três traficantes.A polícia chegou a esta conclusão depois de ouvir o depoimento de três suspeitos de terem participado do crime, presos neste domingo. Um deles tinha prisão preventiva decretada há mais de um ano por tráfico de drogas. Outro, vinha sendo investigado e o terceiro é um adolescente de 16 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.