Policiais civis e investigadores do Mato Grosso fazem greve

Pelo menos 3 mil policiais civis e investigadores de Mato Grosso começaram hoje uma greve por tempo indeterminado. As categorias reivindicam piso salarial de nível superior - R$ 2.500 - e promoções para os profissionais do quadro efetivo, como implantação de vale-transporte, pagamento de adicional noturno e a publicação da lista dos promovidos no Diário Oficial do Estado.Com a greve, os policiais deixaram de fazer investigações e cumprir mandados de prisões, além de outros procedimentos. Somente serviços essenciais e os plantões das delegacias e dos Centros Integrados de Segurança e Cidadania (Cisc) de Cuiabá estão funcionando, informou Cledison Gonçalves, presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Agentes Profissionais do Estado de Mato Grosso. As categorias em greve ainda não se reuniram com o Governo do Estado para apresentar suas propostas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.