Policiais civis são demitidos por irregularidades no Rio de Janeiro

Servidores públicos da 109ª DP, em Sapucaia, são acusados de extorsão entre outros crimes

estadão.com.br,

31 Janeiro 2012 | 18h01

SÃO PAULO - O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, assinou no dia 9 de janeiro a demissão de quatro policiais civis acusados de formação de quadrilha ou bando, peculato, extorsão e corrupção passiva. A informação foi divulgada na tarde desta terça-feira, 31.

A delegada Érica Júlio Batitucci, o oficial de cartório policial Arthur Silva Medeiros, o inspetor Marcelo Senna Calumby e o investigador José Alberto Ferreira estavam lotados na 109ª delegacia, localizada no município de Sapucaia.

Segundo as investigações, eles se envolveram em irregularidades entre março de 2006 e março de 2008. Os servidores já haviam sido denunciados pelo Ministério Público de Sapucaia.

As investigações contaram com a participação proativa da Corregedoria Interna de Polícia (Coinpol) e da Corregedoria Geral Unificada (CGU). Foram analisados depoimentos de vítimas, que alegaram ter sofrido ameaças e extorsões praticadas pelos policiais. Também foram analisadas gravações telefônicas dos acusados.

De acordo com a Secretaria de Segurança, nos últimos cinco anos, cerca de 1000 policias foram presos ou expulsos em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.