Policiais confessam furto de mochila após assalto em restaurante do Rio

Dois PMS confessaram ter pego a bolsa de assaltante morto e disseram que só tinha papéis dentro

O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2012 | 12h06

RIO - Dois policiais militares do Rio de Janeiro investigados por terem furtado uma mochila de um assaltante morto há três semanas confessaram que pegaram a bolsa.

O subtenente Ronaldo César Neves foi flagrado por um cinegrafista amador levando a mochila de um assaltante baleado na calçada. Ele e o sargento Fábio Silva Lopes podem ser expulsos da corporação.

Em depoimento, os dois confessaram ter pego a mochila que, segundo eles, só teria papéis. O dinheiro do assalto, cerca de R$ 11 mil, até hoje não foi encontrado.

O crime aconteceu na manhã do dia 13 de agosto e terminou em tiroteio entre policiais e os criminosos. Sete assaltantes tentaram roubar o caixa de um restaurante na Tijuca, zona norte da cidade, e foram surpreendidos pela polícia. Durante o confronto, três bandidos foram mortos. Dois suspeitos ainda estão foragidos e a polícia investiga se o dinheiro foi levado pelos criminosos.

No dia 17, a PM abriu um Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar "possíveis ilegalidades" na conduta dos agentes durante o confronto. A ação dos policiais investigados foi filmada e publicada na internet. De acordo com a polícia, os agentes foram afastados da atuação nas ruas, mas continuam em atividade no 4º Batalhão de Polícia, em São Cristóvão.

Em nota, a Polícia Militar informa que que encaminhou os policiais para o Conselho de Disciplina (CD) da corporação. O órgão irá avaliar "a capacidade de os policiais militares permanecerem no serviço ativo" e ouvirá a defesa dos acusados. Após a conclusão do procedimento, em 15 dias, os agentes poderão ser expulsos da PM.

Tudo o que sabemos sobre:
riomochilapm

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.