Policiais de UPP e bandidos trocam tiros na Rocinha

Segundo a PM, policiais faziam ronda quando se depararam com um grupo armado, que fugiu; moradores relatam ter ouvido disparos às 6h30

Antonio Pita, O Estado de S. Paulo

03 de novembro de 2013 | 11h30

RIO - Moradores da Favela da Rocinha, na zona oeste do Rio, relataram ter testemunhado um tiroteio às 6h30 deste domingo, na Rua 1. De acordo com a Polícia Militar, o confronto começou quando policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) se depararam com um grupo armado ao fazer uma patrulha no local. Segundo a PM, ninguém ficou ferido e uma patrulha é feita na comunidade para localizar os foragidos.

Nesse sábado, Dia de Finados, os familiares do pedreiro Amarildo de Souza fizeram uma caminhada pelo bairro para pedir dos policiais que entregassem o seu corpo, desaparecido na favela da Rocinha desde julho. De acordo com investigação do Ministério Público, o pedreiro foi morto após sofrer tortura por policiais da UPP da favela. No total, 25 policiais foram indiciados por envolvimento com o desaparecimento e morte da vítima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.