Policiais detonam bomba na Tijuca, mas não acham nada no Santos Dumont

Estacionamento do aeroporto foi interditado após denúncia anônima; ação não atrapalhou voos

Felipe Werneck, O Estado de S. Paulo

14 Julho 2011 | 19h43

RIO - Um artefato de fabricação artesanal foi detonado nesta quinta-feira, 14, por policiais do Esquadrão Antibombas na Tijuca, zona norte do Rio, que teve um trecho da Rua Mariz e Barros interditado por 1h30, em frente ao prédio do Senai.

 

Outro grupo, formado por policiais federais, civis e militares com cães farejadores, seguiu para o estacionamento do Aeroporto Santos Dumont, no centro, em busca de explosivos que, segundo denúncia anônima, teriam sido colocados dentro de um carro. Após quase seis horas de procura, nada foi encontrado.

 

Havia cerca de 300 carros no estacionamento, que foi interditado. Segundo a Infraero, a ação não prejudicou os voos. Na Tijuca, os policiais tiveram a ajuda de um pequeno robô para manusear o artefato, que foi cercado com sacos de areia antes da detonação. Ele havia sido encontrado no início da manhã por um vigilante do Senai, que chamou a PM.

Mais conteúdo sobre:
Rio Tijuca Santos Dumont aeroporto bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.