Policiais do Espírito Santo suspendem greve

Os policiais militares do Espírito Santo decidiram suspender o movimento de aquartelamento, dando uma voto de confiança ao governador Paulo Hartung (PSB). Eles retornaram às ruas a partir das 19 horas desta quarta-feira.Segundo os representantes da categoria, trata-se de uma semana de trégua para que o governadorPaulo Hartung possa apresentar propostas para colocar os salários em dia.Nesta quinta-feira pela manhã, Hartung agradeceu a atitude dos policiais de voltar às ruas edisse que deverá reunir-se com os servidores na próxima semana para tentar arrumar uma forma de colocar os salários em dia.Os policiais militares estavam aquarteladosdesde a manhã de segunda-feira. O protesto ocorreu depois que o Governo não cumpriu a promessa de pagar os salários de novembro e as parcelas atrasadas do último trimestre de 1998.Sem policiais nas ruas, a virada no ano na Grande Vitória foi marcada pela violência. Entre a tarde de terça-feira e o início da manhã desta quarta, a Polícia Militar registrou 17 assassinatos na Grande Vitória e em algumas cidades do interior.Houve "arrastões" em praias e algumas lojas chegaram a ser saqueadas durante o ano-novo. A Polícia Civil também resolveu suspender o movimento grevista com a posse do novo governador.O diretor jurídico do Sindicato dos Policiais Civis (Sindipol), Antônio Tadeu NicoletiPereira, disse que a categoria resolveu suspender o movimento grevista, mas poderetornar caso não haja uma posição clara do novo governo em relação ao pagamentodos salários atrasados. "Nosso objetivo não era começar o ano em greve. Só fizemos aparalisação em protesto contra o Governo José Ignácio", destacou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.