Policiais em greve fazem protesto em Maceió

Policiais civis de Alagoas, que estão em greve há 35 dias por reajuste salarial, realizaram hoje pela manhã um desfile de carroças pelas principais ruas do centro de Maceió, provocando confusão e mais de duas horas de congestionamento. Eles reivindicam reajuste salarial de 38%, mas até agora o governo do estado não apresentou nenhuma contraproposta. Os grevistas saíram em passeata da Praça dos Martírios, por volta das 11h, percorreram o anel viário de centro e voltaram ao local de partida, onde estão acampados, em frente ao Palácio do Governo. Na frente da manifestação, seis carroças puxadas a cavalos, todas enfeitadas com faixas e cartazes, denunciando as precárias condições da segurança pública em Alagoas. Quando a manifestação voltou à Praça dos Martírios, os grevistas interditaram uma das ruas mais movimentadas do centro e atearam fogo em pneus velhos. O fogo só foi controlado com a chegada de um caminhão-pipa do Corpo de Bombeiros, o que provocou uma confusão porque os manifestantes tentaram impedir o trabalho dos bombeiros. À tarde, diretores do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) se reuniram com o secretário do gabinete Civil, Arnaldo Paiva, mas não houve avanços nas negociações. O representante do governo ficou de apresentar uma contraproposta à categoria, que deu uma trégua até sexta-feira, quando haverá uma assembléia geral. "Se até lá o governo não atender nossas reivindicações, vamos radicalizar o movimento", prometeu o presidente do Sindpol, Carlos Jorge da Rocha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.