Policiais em greve participam de passeata em Maceió

Policiais civis em greve desde quarta-feira participaram hoje à tarde de uma passeata contra a Área de Livre Comércio das Américas (Alca) pelas principais ruas de Maceió. A manifestação foi organizada pelo Comitê Estadual Contra a Alca e reuniu estudantes, sindicalistas e representantes dos movimentos sociais, como a Comissão Pastoral da Terra (CPT).O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) avalia que a paralisação atinge praticamente todas as delegacias de polícia da capital e do interior. Segundo o presidente do sindicato, Carlos Jorge, se o governo do Estado não chamar a categoria para negociar, serão fechados o Instituto Médico Legal, o posto de combustível Polícia Civil e o Instituto de Identificação. Carlos Jorge relata que os policiais querem 38% de aumento, o mesmo índice do reajuste concedido pelo governo do Estado para delegados e procuradores. Os policiais civis também querem a implantação do adicional noturno para toda a categoria. Com relação ao adicional noturno, o sindicato cobra o aumento do número de horas, que foi limitado pela Secretaria de Defesa Social em 30 mil horas."O governador Ronaldo Lessa fala que a categoria é intransigente, quando isto não é verdade. A classe luta pelos seus direitos, que devem ser negociados com o chefe do Executivo estadual. Como ele não assume seus compromissos, é evidente que as mobilizações saem do Sindicato para as ruas", explica Carlos Jorge, acrescentando que só estão efetuando prisão em flagrante porque assim determina o Código Penal Brasileiro. O governador Ronaldo Lessa deveria ter apresentado uma proposta na quarta-feira, mas não cumpriu o acordo, o que efetivamente levou a categoria a deflagrar a greve. Hoje, pela manhã, em Arapiraca, Lessa disse que não vai conceder percentual que os policiais estão solicitando, "porque os salários deles já foram reajustados". O governador disse ainda que essa greve se restringe aos diretores do Sindpol, ligados ao PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.