Policiais federais farão 'operação padrão' nas fronteiras

Ação tem como objetivo, protestar contra as precárias condições de trabalho dos servidores que atuam nas localidades de difícil acesso

estadão.com.br,

23 Novembro 2011 | 10h35

SÃO PAULO - Os agentes da Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, lotados nas regiões de fronteiras do país farão 'operação padrão nesta quinta-feira, 24, com o objetivo de protestar contra as precárias condições de trabalho dos servidores que atuam nas localidades de difícil acesso. Eles reivindicam também a imediata implantação de uma sistemática de concursos e remoções, bem como a instituição de uma indenização de fronteiras.

Os policiais federais também pretendem fazer uma manifestação, em frente ao Ministério da Justiça, em Brasília. Uma das principais reivindicações dos servidores é a implantação do adicional de fronteira e de difícil provimento. O movimento pretende mobilizar servidores de 12 estados, entre eles Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Acre, Roraima, Rondônia, Amazonas, Maranhão e Pará, além do Distrito Federal.

Atualmente, segundo o Sindicato dos Policiais Federais do Rio Grande do Sul, cerca de 800 policiais federais são responsáveis pelo controle dos mais de 16 mil quilômetros de fronteiras do Brasil com Uruguai, Paraguai, Argentina, Bolívia, Peru, Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

A decisão para o desencadeamento do movimento foi decidida no começo do mês pelos representantes dos sindicatos de policiais federais de todo o país, durante assembleia realizada pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), em Brasília.

Mais conteúdo sobre:
protesto polícia federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.