Policiais federais paralisam atividades por 6 horas em todo País

Categoria reivindica reajuste salarial de 24% e a readequação do plano de carreira; se não forem atendidos, profissionais prometem voltar a cruzar os braços por 48 horas, a partir do próximo dia 28

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias

14 de abril de 2010 | 15h30

SÃO PAULO - Policiais federais de todo o País fizeram uma paralisação relâmpago nesta quarta-feira, 14, entre 8h e 14 horas, para reivindicar reajuste salarial de 24% e a readequação do plano de carreira.

 

Com isso, alguns serviços - emissão de passaporte, emissão de porte de arma, fiscalizações e investigações - ficaram prejudicados, segundo a Federação Nacional das Polícias Federais. Somente as pessoas com agendamento prévio foram atendidas na maioria dos postos. Durante a paralisação, a categoria manteve somente os plantões e custódia de presos.

 

A federação ainda não tem um balanço sobre a adesão da paralisação, mas um levantamento deve ser divulgado até o fim do dia. Caso as reivindicações não sejam atendidas, os policiais prometem voltar a cruzar os braços por 48 horas, a partir do próximo dia 28.

Mais conteúdo sobre:
PF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.