Policiais federais são denunciados por crime de tortura

Doze policiais federais e um agente administrativo foram denunciados nesta segunda-feira pelo Ministério Público Federal pelatortura do auxiliar de escritório Samuel Dias de Cerqueira, do office boy Márcio de Cerqueira Gomes e do ajudante de cozinha Antônio Gonçalves de Abreu, que acabou morto.Os três foram presos na madrugada de 7 de setembro depois de terem se envolvido numa briga com um policial federal, assassinado a tiros.Os agentes federais Cláudio Alberto Barbosa Pontes, Carlos Alexandre Cardoso de Souza, Luis Oswaldo Vargas de Aguiar e o agente administrativo Paulo César Bento Inácio, o Borracha, foram acusados de ter torturado o auxiliar de escritório, que os reconheceu por fotos e pessoalmente.Ao lado dos delegados federais Marcelo DuvalSoares e Luis Felipe Egger Magalhães, dos agentes federais Francisco Carlos Dornellas, Walter Rui de Santana, Alexandre Pessoa Costa, André Luiz Geraldo de Carvalho, Ribamar Pereira da Silva, José Ricardo Sant?Ana Mingozzi e Marcello WanderMonteiro Bessa, Pontes responderá também por omissão na tortura contra os outrosdois presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.