Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Policiais impedem fuga de presas da Polinter

Policiais da Polinter tiveram de fazer nesta sexta-feira uma barreira humana para impedir uma possível tentativa de fuga das 249 presas da carceragem feminina da Polinter, na zona norte do Rio.As detentas haviam destruído as portas das doze celas nesta quinta-feira, em manifestação contra a falta d?água. À tarde, algumas delas foramtransferidas para outras unidades. Quinze policiais fizeram a barreira.De acordo com o chefe da carceragem, AdilsonLopes, as presas não tentaram escapar, mas a única porta que impedia a saída delasfora quebrada na véspera. ?Não há condição de elas ficarem aqui, só se houver uma boareforma. Elas quebraram as portas e as paredes?, disse.Lopes disse ainda que, no período de dois anos em que trabalha em Vila Isabel, nunca houve rebeliões. A carceragem é a única que recebe mulheres na capital e tem capacidade para apenas 90 presas. Das 249 que estão lá, 70% já foram condenadas e deveriam ser transferidas para presídios.Nesta quinta-feira, as presas incendiaram colchões e roupas. O fogo atingiu também oscanos da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae), o que prejudicou ainda maiso fornecimento de água, já prejudicado em boa parte da Região Metropolitana por causa de reparos no sistema de produção do Guandu.O chefe da carceragem afirmou que galões foram comprados ainda na noite desta quinta-feira. Nesta sexta, como na quinta, traficantes do Morro dos Macacos, que fica atrás da Polinter, trocaram tiros com policiais.Eles dispararam diversos tiros, contra os policiais que reforçavam a segurança na carceragem. Ninguém foi preso ou ferido.Na semana que vem, o delegado de Vila Isabel, Herald Spínola, deverá ouvir as seis líderes do movimento no inquérito que apura dano ao patrimônio público, motim e lesões corporais. Um carcereiro foi levemente ferido por uma tijolada.Policiais militares encontraram nesta sexta uma granada, um lança-rojão communição e um binóculo no Morro do Salgueiro, na Tijuca, zona norte do Rio. Os PMs disseramque o material foi abandonado por bandidos que fugiram após troca de tiros.No lança-rojão havia as inscrições ?CV? (Comando Vermelho) e ?PCC? (Primeiro Comandoda Capital).

Agencia Estado,

01 de novembro de 2002 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.