Policiais militares são presos acusados de estupro em Goiás

Apenas um teria praticado o ato, mas outro não fez nada para impedi-lo; PMs podem ser expulsos da corporação

Julia Baptista, da Central de Notícias,

16 de junho de 2010 | 22h41

SÃO PAULO- Dois policiais militares foram presos nesta quarta-feira, 16, acusados de estuprar uma mulher em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana de Goiânia (GO). Segundo a vítima, ela estava em uma moto com o namorado e uma outra pessoa quando foi parada pelos policiais, que advertiram o trio sobre a irregularidade.

 

O namorado e a outra pessoa teriam ido embora e a moça teria permanecido no local. Ainda de acordo com a vítima, apenas um dos policiais teria praticado o estupro, mas o outro não teria feito nada para impedi-lo. A vítima foi submetida a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). O exame comprovou que houve relação sexual.

 

"É uma irregularidade grave", afirmou o coronel Juraí Alves de Sousa, de 46 anos, comandante do 2º Comando Regional da Polícia Militar de Goiás. Caso sejam considerados culpados, os PMs podem ser expulsos da corporação.

 

Os PMs foram encaminhados ao presídio militar de Goiânia e estão à disposição da justiça. Os policiais estão sujeitos à sanção administrativa imposta pela PM e vão responder a processos nas justiças comum e militar.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.