Policiais não se reconhecem, trocam tiros e se ferem

Três policiais militares ficaram feridos numa troca de tiros com policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), na madrugada de hoje, na Vila da Penha, no subúrbio do Rio. O sargento Felipe Caputo Filho e o soldado Marcus Vinícius de Oliveira foram baleados, enquanto Osvaldo Pereira da Silva foi atingido por estilhaços. O PM Pedro Souza Alves e os policiais civis nada sofreram. Felipe e Marcus estão internados no Hospital Central da PM e passam bem. Osvaldo foi liberado.Os PMs estavam em um carro de passeio e teriam sido confundidos com bandidos. Durante a troca de tiros, uma bala perdida atingiu a parede do apartamento do comerciante Antônio Marcos Luz. ?Foram um cinco minutos de tiroteio. Era muito tiro e todo mundo do bairro ficou assustado?, disse Luz.Duas versões foram apresentadas para o ocorrido. Os PMs afirmaram que os policiais civis atiraram primeiro. Mesmo depois de mostrarem as carteiras da corporação, os soldados teriam sido algemados e agredidos. Já os policiais civis disseram que foram atacados e que apenas se defenderam do ataque.Este foi o segundo confronto entre policiais esta semana no Rio. Na madrugada de quarta-feira, o policial militar Carlos Germano da Silva morreu depois de ter sido baleado pelo policial civil Luiz André de Oliveira, durante uma discussão, em Copacabana, nazona sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.