Policiais são acusados de contrabando no Distrito Federal

Dois policiais militares do Distrito Federal estão entre as três pessoas que foram presas na Operação Hotéis e Municípios Lindeiros 2, desenvolvida pela Receita Federal, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal, em Foz do Iguaçu e outros municípios do oeste paranaense. Com o objetivo de conter o contrabando, a operação, realizada entre a noite de terça-feira e esta quarta-feira, apreendeu 17 veículos cheios de mercadorias, dos quais 15 automóveis, uma Kombi e um ônibus. A Receita também encheu três caminhões com produtos encontrados fora dos carros. As ações concentraram-se em hotéis do centro de Foz do Iguaçu e na Vila Portes, um dos locais preferidos pelos contrabandistas para depositar as mercadorias que são trazidas do Paraguai. Outra equipe deslocou-se até Santa Terezinha de Itaipu, distante cerca de 20 quilômetros, onde os contrabandistas procuram despistar a fiscalização usando desvios à BR-277. Até a tarde desta quarta, a Receita Federal ainda não tinha um balanço completo da operação, pois nem todos os carros e caminhões tiveram as mercadorias analisadas. Os dois policiais do Distrito Federal, cujos nomes não foram divulgados pela Receita, foram detidos em um hotel no centro de Foz do Iguaçu. Um dos carros utilizados por eles, um Vectra com placas de Brasília, estava abarrotado com produtos cujos valores somaram US$ 92.503,50 - o limite permitido para compras no Paraguai é de US$ 300,00. Somente em notebooks havia US$ 48 mil. No carro havia também câmeras digitais, filmadoras, videogames, DVDs, vestuários e munição. Em um Kadett, também com placas de Brasília, havia US$ 16 mil em mercadorias. Os veículos foram para a Delegacia da Receita Federal, enquanto os presos foram levados para a Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu.

Agencia Estado,

11 Abril 2007 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.