Policial civil é assassinado em assalto no Morumbi

O policial civil Gianfranco Cavallanti Júnior, de 34 anos, foi baleado peito ao reagir a uma tentativa de assalto, na tarde desta sexta-feira, em frente a uma floricultura no bairro do Morumbi, zona sul da capital. Mesmo ferido gravemente, ele conseguiu caminhar e buscar socorro no Hospital São Luiz, próximo dali, mas morreu quando recebia atendimento médico.Gianfranco trabalhava há mais de 10 anos no Grupo Especial de Resgate (GER). Ele era casado com uma juíza de Itapecerica da Serra e pai de uma menina de quatro meses.Segundo o delegado supervisor Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), Oswaldo Nicolas, os criminosos tentaram roubar o relógio Rolex do policial. Ele reagiu e, antes que pudesse disparar sua arma contra os ladrões, foi atingido por um tiro no peito. Tanto o Garra quanto o Grupo de Operações Especiais (GOE) realizaram várias diligências na região. O inquérito de homicídio foi instaurado no 34º DP-Vila Sônia. No início da noite veiculou-se a informação da detenção de dois suspeitos, mas a polícia não confirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.