Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Policial civil é baleado em assalto, mas mata ladrão

Assaltado por dois homens e uma mulher, quando estacionava, às 23h50 de ontem, seu auto Gol, à porta da casa da mãe, na Rua Inglês de Souza, 228, no bairro do Cambuci, o investigador de polícia, Elio Renzo Bossi Picchiotti, de 46 anos, trocou tiros com os marginais. Um homem e a mulher fugiram, mas o comparsa foi baleado. O policial também foi atingido no ombro e ferido de raspão no queixo. O ladrão morreu no PS Municipal Vergueiro.O volume da arma na cintura de Elio - que é lotado no Deic - o teria denunciado. Assim que o trio se aproximou das janelas do veículo, um deles gritou "É polícia! É Policia!" e começaram a atirar. O investigador sacou uma pistola .40 e não chegou a apanhar outra de calibre 45 que trazia consigo.Não foi encontrada a arma do marginal baleado. No local, porém, ficou abandonado um carregador de pistola de 9 mm e cápsulas deflagradas dessa arma. Para a polícia, os comparsas devem tê-la apanhado quando o viram ser atingido. O casal foi visto por testemunhas fugindo com revólveres nas mãos.Tanto o policial quando o assaltante foram socorridos no mesmo hospital. Elio será submetido a cirurgia. O criminoso, baleado na cabeça, morreu. O delegado Fabio H. Matsuo registrou o fato no 6º DP Cambuci e requisitou exames dactiloscópicos para tentar identificar o morto - um rapaz branco aparentando 25 anos - que não portava documentos. Também foram requistados exames residuográficos para constatar se ele fez uso de arma de fogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.