Policial civil é morto a tiros em assalto em SP

Um Fusca vermelho, com quatro ocupantes, saindode um matagal próximo à esquina das ruas Mamoré e Jorge Velho, em Vila Diva, em Poá, município da Grande São Paulo, chamou a atenção de transeuntes que ligaram para a PM. Pouco depois, era encontrado no meio do mato, morto com sete tiros, o investigador de polícia Evânio Luiz Grione, de 38 anos.Caído de bruços, o policial civil se encontrava a cerca de 50 metros de sua Parati prata, que estava com as portas abertas e o interior todo revirado. O rádio toca-fitas do veículo foiarrancado, e a bolsa em que estavam seus documentos desapareceu. Ainda não foi apurado se outros pertences da vítima foram levados pelos supostos assaltantes.Lotado no 4º DP de Mogi da Cruzes, Evânio, que era solteiro, tinha uma filha e vivia com os pais no bairro Brás Cubas, na mesma cidade. A polícia ainda não apurou o que estaria fazendoem Poá, que, como Mogi, integra a Região Metropolitana de São Paulo, fazendo divisa com o Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo e outros municípios da Grande São Paulo.O delegado Everaldo Weber Gonçalves, de plantão nesta sexta-feira à noite no DP dePoá, não descarta nenhuma hipótese de crime, apesar de ter registrado o fato como "latrocínio", acreditando, a princípioque o investigador foi morto durante o assalto, quando os marginais perceberam que se tratava de um policial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.