Policial civil tenta subornar PM e acaba preso

O policial civil Nílcio Tadeu Alves, que trabalha como escrivão de polícia do Distrito Policial de Barueri, na Grande São Paulo, foi detido, na noite desta segunda-feira, ao tentar subornar policiais militares da 3ª Companhia do 4º Batalhão, na zona oeste da Capital.De acordo com informações da PM, primeiro, os policiais militares pararam uma perua Kombi na via marginal da Rodovia Anhangüera, na Vila Mangalot. Dentro do veículo, ocupado pelo motorista e ajudante, havia 53 caixas de cigarros, vindos do Paraguai.A dupla, ao ver que seria detida em flagrante por contrabando, ligou para o policial civil, que conversou com os militares. Ainda de acordo com a versão apresentada pela polícia, minutos depois, Nílcio e outros três homens chegaram em dois carros. O escrivão teria oferecido R$ 1 mil reais para que a PM liberasse todos. Fingindo que aceitariam o dinheiro, os PMs esperaram o policial civil entregar-lhes o valor e deram voz de prisão, em flagrante, por tentativa de suborno. O grupo foi levado para a sede da Superintendência da Polícia Federal, na Lapa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.