Policial confessa ser responsável por acidente com 2 mortos

Um investigador Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, confessou ter provocar o acidente na Marginal do Pinheiros, na zona sul, no fim da noite de ontem, no qual duas pessoas morreram. Ele fugiu do local e, agora, será indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar). As outras duas pessoas que estavam no carro continuam hospitalizadas, sendo uma, gravemente ferida. O nome do policial não foi divulgado.Segundo informações de testemunhas, a viatura policial, em alta velocidade, bateu contra um Chevete hatch, placas BGK 2594/SP, na pista sentido Castelo-Branco-Interlagos da marginal Pinheiros, a 500 metros da Ponte João Dias, região do Portal do Morumbi. Apesar da forte colisão, os policiais civis não pararam e fugiram, sem prestar socorro às 4 pessoas que ocupavam o Chevete. Com o vazamento de combustível, o veículo incendiou-se e duas pessoas, aparentemente um casal, morreram carbonizadas e ainda não foram identificadas. Outras duas pessoas foram levadas para o Pronto-socorro do Hospital das Clínicas pelo Corpo de Bombeiros; são elas: Jardel Stelutto, 31, que chegou ao hospital consciente, e Sônia Regina Bosco, 36, internada em estado grave.No choque, caíram da viatura o giroflex e uma das placas, de numeração BSV-7973. O caso está sendo registrado no 89º Distrito Policial, do Portal do Morumbi, cuja delegada ainda não quis passar mais detalhes. Informações ainda não confirmadas são de que os corpos carbonizados dentro do Chevete seriam dos pais de Jardel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.