Policial é assassinado e número de homicídios na Bahia chega a 55

Agente sacava dinheiro quando foi abordado por criminosos; outro homem foi morto em Liberdade

Solange Spigliatti, estadão.com.br

04 Fevereiro 2012 | 16h08

SÃO PAULO - A Secretaria de Segurança Pública da Bahia confirmou na tarde deste sábado, 4, mais dois homicídios ocorridos neste sábado, 4, em Salvador, elevando para 55 o número de mortes ocorridas desde o início da greve da Polícia Militar, na última terça-feira.

Entre eles está um policial civil, que foi atingido por bandidos na Avenida ACM, em Itaigara, pela manhã. João Carvalho Filho, de 32 anos, estava sacando dinheiro em um caixa eletrônico instalado no estacionamento de um supermercado, quando foi surpreendido pelos ladrões, que roubaram sua arma e fugiram.

A outra vítima é Evandro Dias Pereira, de 29 anos, que foi baleado em no bairro de Lobato e levado para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiu aos ferimentos.

Pela madrugada, uma loja de eletrodomésticos na região do bairro Liberdade foi arrombada por quatro pessoas e saqueada por populares, segundo informações da SSP baiana.

Autoridades. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, e o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, já estão à Bahia - chegaram na manhã deste sábado - e devem se reunir com o governador do Estado, Jaques Wagner, para acompanhar as operações das Forças Armadas.

Além dos 2,8 mil militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, estão sendo enviados cerca de 450 policiais da Força Nacional de Segurança Publica, ligada ao Ministério da Justiça. A chegada dos militares e policiais tem como objetivo garantir segurança da população e coibir eventuais ações criminosas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.