Policial é assassinado em favela com UPP na zona oeste do Rio

De acordo com testemunhas, o PM, que estava de folga, foi morto na Cidade de Deus por dois homens em uma moto

Marcelo Gomes, O Estado de S. Paulo

05 Setembro 2013 | 16h19

RIO - O subtenente da Polícia Militar Dário Fernando Higino, de 50 anos, foi assassinado a tiros na noite dessa quarta-feira, 4, na Rua Monte Sião, na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro. Dominada durante décadas pelo tráfico de drogas, a favela foi a segunda a receber uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), em fevereiro de 2009.

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, a vítima foi morta por dois homens que estavam em uma moto. Após o crime, eles conseguiram escapar. Policiais militares da UPP foram acionados por moradores e isolaram o local até a chegada da perícia.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil. Higino era lotado no 2º Batalhão (Botafogo) e estava de folga no momento do crime.

Mais conteúdo sobre:
policialcidade de deusupp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.