Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Policial é assassinado no Rio enquanto fazia segurança de secretário do Governo Witzel

Governador Wilson Witzel lamentou a morte do policial em suas redes sociais; policiais civis estão em busca de câmeras de segurança que ajudem a identificar a identidade dos criminosos

 Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2020 | 20h28

RIO - Um policial militar foi morto a tiros na tarde deste sábado, 21, quando fazia a segurança do secretário estadual de Governo, Cleiton Rodrigues. O crime aconteceu na Rua Soares Cabral, em Laranjeiras, zona sul do Rio, nas imediações do Palácio Guanabara, sede do governo de Wilson Witzel.

Segundo a polícia, o sargento da PM Luiz Felipe Pinto Rodrigues foi atingido por tiros ao impedir uma tentativa de roubo de carro. O secretário Cleiton Rodrigues não se feriu.

De acordo com a Secretaria de Estado de Polícia Militar, o policial foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar, onde recebeu os primeiros socorros, mas não resistiu aos ferimentos.

O governador lamentou a morte do policial em suas redes sociais.

“Bandidos tentaram roubar o carro e, covardemente, atiraram”, postou Wilson Witzel. “Nosso policial foi um guerreiro e fará parte da galeria de heróis do RJ. Toda a minha solidariedade à sua esposa, seus dois filhos, familiares e amigos nesse momento tão difícil. Decretarei luto oficial para as honras militares”, completou.

A Delegacia de Homicídios da Capital informou que instaurou inquérito para apurar as circunstâncias da morte do policial. A perícia já foi realizada no local do crime, e policiais civis estão em busca de câmeras de segurança que ajudem a identificar a identidade dos criminosos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.