Policial é baleado ao sair de trabalho na Operação Strike

De acordo com a polícia civil, vítima foi atingida na coluna cervical e está na UTI

Agencia Estado

19 de junho de 2007 | 11h05

O investigador de polícia Ronaldo Reis, de 38 anos, foi baleado na noite de quinta-feira, quando saía da Operação Strike, realizada pela Polícia Civil em todo Estado de São Paulo. Ronaldo, que havia trabalhado durante dez horas na operação na cidade de Jacareí, pediu carona a um colega para voltar pra casa e no caminho decidiu parar em uma farmácia para comprar um remédio.Na saída do estabelecimento a vitima foi abordada por dois homens que anunciaram o assalto. Os ladrões queriam levar o carro e Ronaldo reagiu. Os bandidos não conseguiram realizar o roubo e antes de fugir dispararam contra o investigador, que foi atingido na nuca. Segundo a policia civil a bala se alojou na coluna cervical e o policial foi transferido às pressas para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital do Servidor Público em São Paulo. Na fuga os bandidos roubaram a arma do policial. Ronaldo trabalhava no 3º Distrito Policial e está na Polícia Civil há dez anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.