Policial é baleado após acidente em frente ao prédio de O Estado de S. Paulo

O carcereiro Irineu Souza Jr., que trabalha no Cadeião de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista, foi baleado no peito, por volta das 22h desta quinta-feira, na Avenida Engº Caetano Álvares, em frente ao prédio do jornal O Estado de S. Paulo, no bairro da Casa Verde, zona norte da cidade. Ocupando um veículo Gol bege, modelo antigo, ao lado de um colega, o policial, que seguia pela faixa de rolamento da esquerda, no sentido marginal Tietê, teve de desviar de outro carro que, ao entrar à esquerda no último retorno antes da chegada à marginal Tietê, fechou o veículo de Irineu.Ao jogar a direção para a direita, o carcereiro acabou sendo atingido por outro veículo, um Gol, do mesmo modelo, de cor cinza, ocupado apenas pelo motorista. Segundo o delegado Oswaldo Scalezi Jr. do 13º Distrito Policial, da Casa Verde, onde o caso foi registrado, o veículo de Irineu rodou na pista. Ao sair do carro, o carcereiro foi surpreendido pelo motorista do outro Gol. Armado com uma pistola calibre 40, o desconhecido, sem dizer nada, atirou várias vezes contra o policial, que foi atingido no peito. Pelo menos dez tiros foram ouvidos por quem trabalhava naquele momento na redação do jornal. A placa do carro do criminoso não foi anotada por testemunhas do tiroteio."Conseguimos recolher pelo menos sete cápsulas deflagradas no local do tiroteio. Pedimos para aqueles que talvez tenham anotado a placa do carro que liguem para o Disque-denúncia; é uma forma de nos ajudar a chegar até o ocupante do Gol", disse o delegado Oswaldo, que esteve no local do crime por volta das 2h da madrugada desta sexta-feira. O carcereiro, ainda consciente, foi levado para o Pronto-socorro do Mandaqui, onde passava por cirugia até às 4h45 desta madrugada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.