Policial e civil são mortos em terminal rodoviário no Rio

O soldado da Polícia Militar Wagner Silva de Albuquerque, de 33 anos, foi morto a tiros por desconhecidos nesta sexta-feira à noite, 6, em Rio das Ostras, no Rio de Janeiro. Ele conversava com o amigo Cléber Amaral Wogell, 34, em frente ao terminal rodoviário, quando um homem desceu da garupa de uma moto e atirou contra eles. Os dois ainda chegaram com vida no Pronto-Socorro da cidade, mas não resistiram aos ferimentos. Albuquerque era lotado no Batalhão de Policiamento de Rodovias (BPRv), mas estava de folga na hora do crime, que aconteceu por volta das 20h de quinta-feira, num lugar movimentado da cidade. Com ele, já são 35 policiais mortos este ano - 24 não estavam de serviço quando foram mortos. Policiais do 32º Batalhão de Polícia Militar (Barra de Macaé), detiveram dois suspeitos no local do crime. Eles foram levados para prestar esclarecimentos na 128ª Delegacia de Polícia (Rio das Ostras), mas foram liberados em seguida. Testemunhas descreveram o assassino como sendo negro, alto e magro. As vítimas não tiveram tempo de reagir. Ele voltou a subir na garupa da moto e o piloto acelerou e fugiu em alta velocidade. A polícia suspeita que o crime tenha sido cometido por vingança, mas não descarta outras hipóteses.

Agencia Estado,

07 Abril 2007 | 14h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.