Policial é detido com passaportes roubados e falsificados

O policial civil Cristino Rodrigues de Arruda Neto, de 40 anos, foi preso na tarde destaquarta-feira no Aeroporto de Congonhas ao tentar embarcar para Goiânia levando 36 passaportes em uma pasta. O policial, que atuava há 19 anos e estava lotado no 55º Distrito Policial, portava 26 passaportes portugueses, 4 italianos, 2 espanhóis e 4 mexicanos.Os passaportes foram revelados pelo aparelho de raios x. O policial recusou-se a abrir a pasta. Enquanto aguardava a chegada do coordenador daárea de embarque, conseguiu descartar os passaportes em um cesto de lixo do banheiro. Mas os documentos foram encontrados pelos agentes federais.Na pasta de Arruda Neto também foram encontrados cópias de cheques do Deutsch Bank, nos valores de US$ 500 mil e US$ 750 mil. No início da noite, a Interpol confirmou à Polícia Federal Paulista que entre os passaportes apreendidos estão quatro roubados do governo da Itália.Depois de preso, o policial revelou que dois comparsas dele estavam hospedados em um flatlocalizado na Rua Santo Amaro, 366 no centro de São Paulo. A Polícia foi ao local mas os homens, identificados como Gregório Morales e Luiz Antônio de Nóbrega, já haviam fugido. Noapartamento 1301, foi encontrada a cópia de um cheque de um banco norte-americano no valor de US$ 1 milhão.A Polícia Federal quer apurar o nível de envolvimento do policial civil preso comquadrilhas internacionais de fraude e venda de passaportes. Estima-se que no mercado negro um passaporte europeu valha mais de US$ 100 mil. As informações são da Rádio Jovem Pan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.