Policial é preso acusado de vender armas a traficantes

Três homens, entre eles um policia militar, foram presos hoje em Irajá, zona norte do Rio, acusados de venderem armas a traficantes. Eles estavam em um carro vermelho quando foram abordados por policiais. Ao revistarem o carro, os policiais encontraram uma metralhadora Bereta do Exército, quatro pistolas, duas tocas ninjas, um revólver, uma granada, nove carregadores para pistolas, metralhadoras e fuzis e 167 cartuchos de munição.Há menos de um ano na PM, o soldado Aldinei de Amorim Cotrim, do 22º Batalhão, está detido no 18º Batalhão. Ele pode ser expulso da corporação. Alexandre Magno Ferreira da Silva, de 33 anos, e Emerson Ventapane da Silva, de 23, foram autuados por formação de quadrilha e porte ilegal de armas. Os dois foram levados para a carceragem da Polinter.Um policial informou que Alexandre teria confessado que o grupo tinha o objetivo de executar um homem, cujo nome não foi revelado. Informações obtidas pelo serviço reservado indicam que o destino das armas seria o Morro do Dendê, na Ilha do Governador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.