Policial e vigilantes são feitos reféns em tentativa de assalto

Um policial rodoviário federal e dois vigilantes da empresa Gradicom, que presta serviços de segurança privada e escolta de cargas, foram mantidos reféns por pelo menos quatro bandidos durante uma hora e meia na madrugada desta quarta-feira, 7, após uma ação frustrada de roubo de carga na altura do Km 9 da pista sentido São Paulo - Minas Gerais da Rodovia Fernão Dias, no município de Vargem, próximo à divisa com o Estado de Minas.Por volta das 0h30, os bandidos, que ocupavam uma Zafira preta e um Kadett escuro, todos armados de metralhadoras, tentaram render a escolta de um caminhão do tipo contêiner, carregado de eletroeletrônicos no valor de R$ 1,5 milhão, que havia saído do Porto de Santos, no litoral sul paulista, e seguia com o material importado para Belo Horizonte. Os vigilantes, com o objetivo de se refugiarem e pedir aluda policial, aceleraram e invadiram a guia em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal.Um dos policiais rodoviários, identificado como Camargo, encarregado do posto, foi rendido pelos criminosos, assim como os dois funcionários da empresa de segurança privada. Ao não conseguirem dominar um segundo policial rodoviário, os criminosos fugiram nos dois veículos da quadrilha levando os vigilantes e o agente federal. Sem ferimentos, os reféns foram abandonados uma hora e meia depois na altura do Km 24 da Rodovia Anhangüera, em Perus, região noroeste da capital paulista.Segundo a polícia, os bandidos roubaram uma pistola calibre 380 dos vigilantes, uma pistola ponto 40 do policial rodoviário e uma espingarda calibre 12 que estava no posto policial de Vargem, onde uma viatura da Polícia Rodoviária e o carro da escolta foram atingidos por vários tiros. O caminhoneiro, no momento em que sua escolta tentava escapar dos criminosos, seguiu viagem seria contactado para prestar depoimento na Delegacia de Vargem. Os reféns também seguiriam para o mesmo Distrito Policial, enquanto os suspeitos seguiam foragidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.