Policial "exterminador do futuro" destrói delegacia e resgata preso

Numa cena parecida com a do filme "O Exterminador do Futuro", o policial civil Silvino Araújo Neto destruiu à bala hoje a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Salvador. Ele estava armado com uma pistola automática, um fuzil AR-15 e uma metralhadora, além de portar uma sacola cheia de munição. Usou o arsenal para "convencer" os colegas de plantão a soltar um preso.No filme, protagonizado pelo atual governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, o exterminador destrói a porta da delegacia com um carro e depois descarrega as armas contra os policiais à procura de uma mulher que pretendia matar. Já o "exterminador" baiano entrou andando na delegacia à procura de José Nunes dos Santos, detido terça-feira para averiguação por estar seguindo, com uma moto, a chefe do cartório da delegacia Valdívia Vieira, ex-mulher do policial Araújo Neto. Ao ser preso, Santos confessou ter sido contratado por Araújo Neto para matar Valdívia.Ao saber da prisão de Santos, o policial se dirigiu à delegacia e exigiu que o delegado de plantão lhe entregasse o preso. Diante da negativa, ele sacou as armas e passou a atirar a esmo dentro da delegacia. Ninguém se feriu, mas as balas destruíram os computadores, o aparelho de televisão, as divisórias e os armários da delegacia. As paredes e o teto ficaram esburacadas e a sala da delegada titular Neide Barreto destruída. Depois de intimidar os colegas, Araújo Neto tirou Santos da cela e fugiu. Até a tarde de hoje os dois continuavam foragidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.