Policial morre baleado em frente à sede de UPP no Complexo do Alemão

Segundo a PM, homem fazia uma patrulha com mais dois policiais quando foi surpreendido por criminosos

Antonio Pita, Rio de Janeiro,

03 de novembro de 2013 | 11h19

RIO - Um policial foi morto na noite do sábado 2 em frente à sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Parque Proletário, que integra o Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. Melquisedeque Basílio, de 29 anos, morreu alvejado pelas costas após uma patrulha com outros dois policiais militares. Segundo a PM, eles foram surpreendidos por criminosos armados quando percorriam a localidade de Vacaria, na Penha.

Houve troca de tiros e outras duas pessoas foram baleadas, ambos moradores da região. O policial chegou a ser socorrido por outros militares e encaminhado ao hospital Getúlio Vargas, mas quando chegou ao local, por volta 20h, já estava morto. Manoel de Araújo, de 39 anos, e um menor de idade também foram atendidos pelo hospital.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 15 homens armados estariam na localidade quando os policiais faziam a patrulha. Dois homens, que seriam traficantes de acordo com a PM, também foram baleados, mas fugiram. Após a morte do policial, agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) realizaram uma operação no morro, e moradores relataram novos tiroteios durante a noite.

Na última semana, outros dois policiais ficaram feridos após confrontos com criminosos armados na região de Vila Cruzeiro, também no Complexo da Penha.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.