Policial que causou acidente com duas mortes é autuado

O investigador Marcius Max Morel, responsável por um acidente de trânsito, ocorrido na madrugada de hoje, no qual duas pessoas morreram, foi autuado em flagrante por duplo homicídio culposo, dupla lesão corporal culposa e omissão de socorro no 89° Delegacia de Polícia de São Paulo. Segundo informações da Secretaria de Segurança de São Paulo (SSP), Morel foi levado à delegacia pelo seu superior, José Carlos de Melo, delegado titular da 2a.Delegacia, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Em nota divulgada no final da tarde desta terça-feira, a assessoria de comunicação da SSP esclarece que já foram tomadas todas as medidas exigidas por lei e determinado o "total rigor na apuração dos fatos" pelo DHPP. "Por orientação do diretor do DHPP, Domingos Paulo Neto, já foi determinada a instauração de procedimento administrativo para verificar por que o policial estava no local do acidente e em que condições", afirma a nota. Segundo a assessoria, após a investigação pela Corregedoria da Polícia Civil o investigador poderá até ser expulso da corporação, além de responder a processo na Justiça comum.Segundo informações de testemunhas, a viatura policial, em alta velocidade, bateu contra um Chevete na pista, sentido Castelo Branco-Interlagos da marginal Pinheiros, a 500 metros da Ponte João Dias, região do Portal do Morumbi. Apesar da forte colisão, o policial não parou e fugiu, sem prestar socorro às 4 pessoas que ocupavam o Chevete. Com o vazamento de combustível, o veículo incendiou-se e o casal que estava no banco traseiro morreu carbonizado. Outras duas pessoas foram levadas para o pronto-socorro do Hospital das Clínicas pelo Corpo de Bombeiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.