Policial reage a assalto e morre ao cair em penhasco no Rio

O soldado da Polícia Militar Renato de Freitas Wardini, de 26 anos, e Gilmar Garcia Ribeiro, de 18, morreram ontem à noite ao caírem de um penhasco de cerca de 50 metros de altura, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão (zona norte). O delegado titular da 17ª DP (São Cristóvão), Fábio da Costa Ferreira, acredita na hipótese de Wardini ter reagido a uma tentativa de assalto praticada por pelo menos três bandidos. Ribeiro seria um deles.Lotado no Grupamento de Atendimento Tático de Motociclista (GATM), o soldado teria acabado de sair do trabalho e vestia uma peça do uniforme da PM, segundo a polícia. Wardini estaria dirigindo seu carro quando foi abordado e levado para o alto da Rua Mineira - uma via sem saída, em São Cristóvão. No local, foram encontrados cápsulas de calibre 380 e 9 milímetros. De acordo com policiais, o PM teria reagido ao assalto e baleou Ribeiro no peito. Em seguida, o soldado foi dominado por outros comparsas e jogado no penhasco junto com o criminoso. Os bandidos fugiram e levaram, além do relógio e da arma, o Fiat Brava do policial. O soldado foi enterrado esta tarde no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap (zona norte). Segundo a polícia, Ribeiro, do Morro da Mangueira (zona norte), já havia roubado diversos carros no bairro de São Cristóvão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.