Policiamento em Bangu será intensificado após morte de Matemático

Líder da facção Terceiro Comando Puro foi encontrado morto na manhã deste sábado

estadão.com.br,

12 Maio 2012 | 22h26

A Polícia Militar do Rio de Janeiro pretende dar continuidade às operações nas favelas da Zona Oeste do Rio de Janeiro e intensificar o policiamento no local depois da morte do traficante Márcio José Sabino Pereira, conhecido como Matemático. A operação conjunta realizada entre o 14º Batalhão da Polícia Militar, o Batalhão de Choque, o Bope e a Polícia Federal, com o apoio do Helicóptero da Polícia Civil, teve início na madrugada deste sábado, 12, e conta com a participação de 100 policiais militares.

 

Matemático foi encontrado morto em um veículo Gol Preto, próximo ao Colégio Estadual Dalton Santos, em Bangu, na manhã deste sábado. Segundo a PM, dois indivíduos estavam próximos do veículo, mas fugiram após troca de tiros com os policiais. A área onde o carro foi encontrado foi cercada para a realização da perícia.

 

Segundo a polícia,  desde o início da investigação, que já dura quatro meses, todos os criminosos ligados a Matemático foram presos.

 

Foragido desde 2009, Matemático cumpria pena em regime semiaberto por tráfico de drogas e homicídios. Ele era líder da facção Terceiro Comando Puro, que comandava o tráfico nas favelas da Coreia, Taquaral e Vila Aliança.

De acordo com a polícia, o traficante era investigado em 26 casos de tráfico de drogas e formação de quadrilha, além de ter 15 mandados de prisão expedidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.