Ponte da Amizade é liberada após protesto

Os taxistas e motoristas de vans paraguaios, que desde o início da tarde de terça-feira bloqueavam a Ponte da Amizade, na fronteira da Cidade do Leste, liberaram a passagem por volta das 23 horas desta quarta-feira. Eles protestavam contra o trabalho da Receita Federal, em Foz do Iguaçu, que está retendo os veículos que tentam passar pela ponte carregados com mercadorias contrabandeadas. Na terça-feira foram retidos oito veículos.Os líderes do movimento anunciaram a suspensão para que possam conversar com autoridades brasileiras e tentar adiar o cumprimento, por 30 dias, dessa norma prevista no Regulamento Aduaneiro. Mas eles não afastam a hipótese de retomar o movimento com mais organização caso os veículos continuem sendo retidos. É possível que esse seja um dos assuntos a serem tratados nesta sexta-feira entre os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Paraguai, Nicanor Duarte Frutos, no Chile, quando participam da posse da presidente Michelle Bachelet. Muitos turistas e os funcionários de lojas paraguaias que moram no Brasil somente puderam retornar para suas casas após o fim do protesto. Entre os retidos estavam dois ônibus com turistas do Chile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.