Ponte da Amizade está fechada para a entrada no Paraguai

Depois de vários dias de abre e fecha na Ponte da Amizade, em protesto contra o rigor na fiscalização da Receita Federal, a Polícia Federal precisou usar balas de borracha na manhã desta quinta-feira, 16, para conter um tumulto do lado brasileiro, causado pelo bloqueio do lado paraguaio.Como o lado paraguaio estava fechado, uma multidão reuniu-se no lado brasileiro. E o tumulto foi inevitável. Os manifestantes jogavam pedras nos policiais, que respondiam com balas de borracha. Depois de meia hora, houve dispersão, mas o lado paraguaio continua fechado para entrada de brasileiros.Bloqueio anteriorNão é a primeira vez que a ponte é interditada este mês. Em 7 de março, a ponte ficou com o tráfego interrompido até a noite do dia 9, em razão de uma manifestação de taxistas, mototaxistas e motoristas de vans paraguaios. Eles protestavam contra a atuação da Receita Federal brasileira que, fazendo cumprir o Regulamento Aduaneiro, reteve sete táxis e uma van carregados de mercadorias, que estariam sendo contrabandeadas. Na época, uma rede de televisão chegou a flagrar uma pessoa sendo espancada ao tentar furar o bloqueio montado pelos manifestantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.