Ponte da Régis Bittencourt é reaberta após reforma

Sem cerimônias, mas com muita festa, sobretudo dos caminhoneiros que acionaram as buzinas de seus veículos, a ponte sobre a represa da hidrelétrica Capivari-Cachoeira, na rodovia Regis Bittencourt (BR-116), em Campina Grande do Sul, foi reaberta às 15 horas desta sexta-feira, 31, e normalizou o tráfego no sentido Curitiba-São Paulo. A ponte estava bloqueada desde a noite de 25 de janeiro do ano passado, quando 40 metros desabaram na represa.Antes da retirada dos cavaletes de desvio para outra ponte, que vinha suportando o tráfego nos dois sentidos, o diretor de construções do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Ideraldo Caron, fez a vistoria técnica. As obras no sistema das duas pontes ainda continuam. Na próxima semana, a ponte que se mantinha aberta deverá ter uma das pistas interditada para troca de capa asfáltica e de juntas de dilatação. A previsão é que o trabalho demore cerca de 15 dias.O gasto total das obras no sistema deve ser de cerca de R$ 29 milhões. "Foi necessário um grande esforço de engenharia para evitar o fechamento total da rodovia", disse o coordenador do DNIT no Paraná, David Gouvêa. O escorregamento do maciço colocou em risco toda a área, incluindo o aterro da cabeceira norte da ponte que estava em pé e que ficou operando em duas mãos. Foi realizado um grampeamento daquele setor. Agora, o mesmo serviço deve ser realizado na cabeceira sul. Segundo Gouvêa, a entrega da ponte ao tráfego é apenas "parte do dever cumprido".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.