AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Poppers é apreendido pela 1ª vez em São Paulo

Oferecido pela internet e consumido em baladas, o poppers foi apreendido nesta quarta-feira pela primeira vez pela Polícia Civil de São Paulo. Trata-se de um solvente fabricado no Canadá, usado para limpar gravadores e aparelhos de DVD. O problema é que ele contém uma droga, o cloreto de etila, o mesmo princípio ativo do lança-perfume.Três tubos da droga foram encontrados no Sexolândia, um sex shop que funcionava no Shopping 25 de Março, na Rua 25 de Março, no centro. A polícia suspeita que o material tenha entrado no Brasil por meio de contrabando. O dono da loja, o comerciante Sérgio Bussada Junior, de 46 anos, foi preso em flagrante sob a acusação de tráfico de drogas. Uma balconista da loja também foi detida.Segundo a polícia, o poppers está sendo vendido no Brasil desde o ano passado. Transformou-se em febre entre os jovens que freqüentam as baladas em São Paulo. Conhecido ainda como gás hilariante, o poppers é tido como um produto que aumenta o prazer sexual.Na verdade, trata-se de um solvente que provoca danos à saúde quando inalado e contém, segundo seu fabricante, substâncias cancerígenas. O produto apreendido é apresentado em sua embalagem como um limpador de aparelhos de DVDs chamado Thunder Bolt. A presença do cloreto de etila é relatada no rótulo do produto. A polícia enviou o produto para perícia no Instituto de Criminalística (IC), que confirmou a presença da droga - ela está na relação de substâncias proibidas no Brasil.Segundo o delegado Pascoal Ditura, do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), o nome do sex shop foi encontrado pela polícia em uma comunidade da internet onde jovens falavam sobre o poppers. Um investigador do departamento foi à loja confirmar a venda do produto na terça e voltou para comprá-lo. Quando a mercadoria foi entregue, ele se identificou e deteve o comerciante."Ele disse que só estava vendendo solvente, mas cobrava R$ 40,00 pelo produto", disse o delegado. O estoque de tubos de poppers na loja estava quase acabando. O delegado estima que a loja tenha vendido 40 tubos nos últimos dias, conforme os registros do sex shop. "Eles vendem para jovens que freqüentam festas como o Skol Beats", afirmou.Segundo ele, os usuários apanham rótulos de desodorante e colam no tubo de solvente. O frasco tem 12 centímetros de comprimento e pode ser levado no bolso da calça. A polícia agora quer descobrir o trajeto que os tubos fizeram do Canadá até chegar ao Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.