População do Rio virou refém da bandidagem, diz OAB

O presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Edísio Simões Souto, disse que no Rio de Janeiro "o Estado legal perdeu a luta para o Estado ilegal" e "a população virou refém da bandidagem". Ao comentar o assassinato de dois policiais no Rio, Souto afirmou que só existem duas soluções para a crise de segurança vivida pelos cariocas. "Ou o presidente Lula decreta imediatamente intervenção federal ou envia urgentemente tropas federais para o Estado porque a situação ultrapassou todos os limites imagináveis", disse o presidente da comissão de direitos humanos."O clima de insegurança no Rio é total. Não tenho medo de dizer que está em curso uma verdadeira guerra civil naquele Estado", disse Souto. "Fala-se muito em segurança, mas não existem ações concretas que ponham fim à chaga da violência", acrescentou. "Só quando acontecem invasões a presídios, chacinas ou assassinato de pessoas famosas é que o problema da segurança pública volta à tona", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.