Corpo de Bombeiros/Divulgação
Corpo de Bombeiros/Divulgação

População se organiza para ajudar parentes de vítimas de Janaúba

Pelas redes socais, pessoas compartilham telefones para dar comida e hospedagem para familiares das crianças que tiveram de ser transferidas para Montes Claros

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

05 Outubro 2017 | 16h12

Pelo Facebook, moradores de Montes Claros, cidade mineira a duas horas de distância de Janaúba, cenário de tragédia em uma creche na manhã desta quinta-feira, 5, que teve ao menos quatro crianças mortas e 22 feridos, estão se oferecendo para dar abrigo, banho e alimentação para pais de crianças que tiveram de viajar para acompanham o atendimento as seus filhos. 

"A psicóloga da prefeitura me ligou e avisou que pelo menos uma mãe de uma das crianças já vai vir aqui para casa", disse a cozinheira Edisa Rosa de Andrade, de 40 anos, uma das voluntárias. "As pessoas estão começando a chegar aqui. Minha casa fica a 10 minutos de distância da Santa Casa. Quando soubemos da tragédia, a gente se ofereceu para dar alguma ajuda para quem vier acompanhar os filhos", disse a cozinheira. Sua irmã, Darciza de Rosa Andrade, de 46, também é uma das voluntárias.

As irmãs repassaram seus telefones para conhecidos da região. Ainda nas redes sociais, a Prefeitura de Janaúba está pedindo à população das região ajuda com itens básicos de atendimento médico. A lista inclui luvas de procedimento, jalecos e medicamentos, como morfina e dipirona injetável. O Corpo de Bombeiros também está recebendo donativos para os hospitais da região. 

O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), está se dirigindo à região. Pelo Twitter, ele divulgou nota em que afirma que "todo o dispositivo médico necessário para o socorro das vítimas já foi acionado". 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.