Por dinheiro negado, neto mata avô na zona leste

O aposentado Pedro Puccetti, de 71 anos, foi assassinado na terça-feira, 13, com um tiro na cabeça pelo próprio neto, o fotógrafo Pedro Augusto Francesquini, de 25 anos. Armado com um revólver e aparentemente sob efeito de drogas, o rapaz atirou contra o avô, que lhe havia negado dinheiro.O crime, testemunhado pela avó, pela bisavó e pela enfermeira da bisavó de Pedro Augusto, ocorreu num apartamento da Vila Gomes Cardim, na região do Tatuapé, na zona leste da capital paulista.Antes de o rapaz atirar, a enfermeira já havia acionado a Polícia Militar. Os policiais chegaram e, do elevador escutaram o tiro. Ao entrarem no apartamento, o rapaz estava na cozinha, local do crime, e recebeu os policiais a tiros. Um deles atingiu um armário.No revide, os PMs atingiram Pedro Augusto na cabeça. Avô e neto foram encaminhados ao Hospital Tatuapé, onde o rapaz segue internado em estado grave. O aposentado morreu duas horas depois de ser levado para a mesa de cirurgia.Segundo a polícia, Pedro Augusto era viciado em drogas e sua convivência com a família estava muito fragilizada. O avô era quem atualmente dava dinheiro ao rapaz, mas, ao negar ajuda financeira ao neto, o aposentado foi assassinado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.