Por herança, casal manteve tio confinado

Silmara Cervantes, de 55 anos, e seu companheiro, o uruguaio Hector Rodriguez Sotto, de 44, foram presos no Rio Grande do Sul acusados de manter em cárcere privado o tio dela, o fazendeiro Joaquim Araújo de Carvalho, de 74 anos, desaparecido desde 2003 em São Simão, região de Ribeirão Preto (SP). Ele havia nomeado a sobrinha sua herdeira universal. O Ministério Público conseguiu na Justiça o bloqueio dos bens, e o casal foi detido na sede da Polícia Federal em Santana do Livramento (RS), quando tentava fazer o desbloqueio. Carvalho está sob custódia de outros parentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.