Por R$ 0,50, vereador agride um guarda mirim

Por ter sido cobrado em R$ 0,50, o presidente da Câmara de Guapiara, vereador Guilherme Vermudes Neto (PSD), agrediu o adolescente F., de 16 anos, que trabalha na Guarda Mirim da cidade. O vereador estacionou seu carro em uma vaga da Zona Azul, no centro, e não colocou o cartão, cujo valor mínimo é de 50 centavos. O estacionamento na área central foi regulamentado há cerca de um mês pela prefeitura. Vermudes Neto não gostou de ser cobrado pelo guarda-mirim. "Você não me conhece? Sou o presidente da Câmara", teria alegado, aos gritos. A resposta do garoto, de que ele deveria dar exemplo, irritou ainda mais o vereador. Ele segurou o menino pelo pescoço e sacudiu-o contra uma parede, dizendo que exigia respeito. A agressão, ocorrida nasegunda-feira, foi denunciada hoje ao delegado seccional de Itapeva, Hamilton Gianfratti. O vereador reconheceu que sealterou ao ser cobrado pelo garoto, mas negou a agressão. Ele disse que estava um pouco nervoso por ter tomado medicamentos, e se sentiu desrespeitado. O adolescente foi submetido a exame de corpo de delito em um hospital da cidade.Caso seja confirmada alguma lesão, o delegado vai abrir inquérito por lesões corporais. Mesmo que não tenham ficado marcas da agressão, o vereador pode ser processado por injúria, com base nas declarações do garoto e no depoimento de testemunhas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.